quarta-feira, 16 de março de 2011

Principais Noticias de Moçambique


Guebuza e Tsvangirai abordaram situação no Zimbabwe
O Presidente Armando Guebuza recebeu ontem em audiência o Primeiro-Ministro zimbabweano, Morgan Tsvangirai, de quem recebeu informações sobre os últimos desenvolvimentos da situação politica e social naquele país vizinho. Em declarações a jornalistas, à saída do encontro, o governante zimbabweano disse ter vindo a Maputo para dar a conhecer o estágio actual do processo de estabilização do seu país ao Chefe do Estado moçambicano devido ao facto de Armando Guebuza fazer parte do órgão da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) que acompanha este processo. (Radio Moçambique)

Governo no Parlamento: imigração ilegal e transportes públicos preocupam deputados
A situação dos imigrantes ilegais em Moçambique e o problema dos transportes públicos nos centros urbanos moçambicanos são algumas das questões que o Governo de Maputo esclarecerá, quarta e quinta-feira, na terceira sessão ordinária no Parlamento. O Executivo de Maputo, liderado pelo primeiro-ministro moçambicano, Aires Ali, vai à Assembleia da República responder às perguntas dos 250 deputados das três bancadas parlamentares. Segundo um documento contendo um pedido de informação, a bancada parlamentar da RENAMO refere estar "preocupada com a entrada massiva e ilegal de cidadãos de outros países em Moçambique". O documento da FRELIMO refere que "o sector dos transportes constitui uma grande preocupação na vida dos cidadãos, sobretudo nos grandes centros urbanos". O MDM exigirá, por seu turno, que o Governo moçambicano esclareça os contornos da concessão da linha de Sena, centro, a um grupo indiano. (Radio Moçambique)


Centro regional de controlo e vigilância da pesca ilegal da África Austral vai ficar em Moçambique
O centro regional de controlo e vigilância da pesca ilegal a ser construído em Moçambique irá beneficiar os países Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC), disse segunda-feira em Maputo um quadro da União Europeia. Em declarações à imprensa Leone Tarabusi, gestor de projectos do ACP FISH II (programa de pescas na África, Caraíbas e Pacífico financiado pela União Europeia) na África Austral disse ainda que embora a União Europeia tenha fornecido o dinheiro necessário para pôr o projecto em andamento, terão de ser os países interessados a contribuir para a sua manutenção. A União Europeia contribuiu com 140 mil euros, através do novo Fundo Europeu de Desenvolvimento, para a realização de estudos que sistematizem quais os requisitos técnicos e legais necessários para a criação do referido centro.(Macauhub, 16 de Março de 2011)

Governo de Moçambique vai propor aumento de 45 por cento nas despesas do Estado para 2011
O Governo de Moçambique vai apresentar ao parlamento uma proposta de Orçamento de Estado rectificativo que contém um aumento de 45 por cento nas despesas previstas no documento original, informou em Maputo o ministro das Finanças. A ser apresentado até Maio, o ministro Manuel Chang adiantou que a proposta de Orçamento contempla um aumento de 59,4 mil milhões de meticais na despesa para acomodar os custos resultantes do aumento dos preços dos combustíveis e dos alimentos. O OE para 2011, aprovado em Dezembro último, projectou inicialmente despesas na ordem dos 132 mil milhões de meticais (4,2 mil milhões de dólares).(Macauhub, 16 de Março de 2011)

Empresa australiana investe em Moçambique em unidade de processamento de tantalite
A ministra moçambicana dos Recursos Minerais, Esperança Bias, inaugura na próxima semana uma unidade de processamento de tantalite, na província da Zambézia, disse em em Maputo uma fonte oficial. A fonte não adiantou o montante a ser aplicado na unidade de processamento mas disse tratar-se de um investimento de uma empresa australiana. A fonte referiu que a referida unidade, importada em finais do ano passado da Austrália, tem capacidade para processar entre 30 a 50 toneladas por hora. A tantalite é um mineral composto de ferro, manganésio, nióbio e tântalo e é na indústria electrónica.(Macauhub, 16 de Março de 2011)

Governo reajusta normal técnicas na área de energia
O Governo moçambicano decidiu reajustar as normas técnicas que garantem a segurança das linhas e das instalações eléctricas bem como das pessoas e bens. Para o efeito, o Conselho de Ministros reunido ontem em Maputo na 8ª Sessão Ordinária aprovou três decretos para a área de energia, actualizando os que vigoravam aprovados em 1966. Trata-se do Regulamento de Segurança das Linhas Eléctricas de Alta Tensão, o Regulamento de Segurança de Redes de Distribuição de Energia Eléctrica de Baixa Tensão e o Regulamento de Segurança de Subestações e Postos de Transformação e de Seccionamento. Alberto Nkutumula, porta-voz do Governo e Vice-Ministro da Justiça, disse na conferência de imprensa que os decretos aprovam normas técnicas que garantem a segurança das linhas e das instalações eléctricas bem como de pessoas e bens. (Radio Moçambique)


Pela terceira vez: Gaza com melhor hospital do país
Pela terceira vez consecutiva, o Hospital Provincial de Xai-Xai foi distinguido como o melhor do País em 2010, no âmbito da prevenção e controlo de infecções, e como o segundo com melhor enfermaria “modelo”, depois da Cirurgia II do Hospital Central do Maputo. O reconhecimento do Ministério da Saúde surge, de acordo com o ministro da área, Alexandre Manguele, pelo facto desta ter cumprido com sucesso as normas internacionais de prevenção e controlo de infecções, com destaque para a higiene, tendo atingido acima de 80 porcento de desempenho nos padrões exigidos. (Jornal Noticias)

Zambézia pode registar novo surto de cólera
O  número de casos de diarreia aguda cresceu exponencialmente naquele ponto do país
Só nos últimos 15 dias foram registados perto de seis mil casos de diarreias agudas em toda a província da Zambézia. A situação deve-se à inobservância dos princípios básicos de higiene colectiva e individual ao nível das comunidades dos distritos como também nos mercados da cidade de Quelimane. Por outro lado, as chuvas que se fazem sentir na província vêm agravar a situação. Por conta deste cenário, o número de casos de diarreia aguda cresceu exponencialmente naquele ponto do país, que no ano passado registou cerca de dois mil casos de cólera, dos quais 27 resultaram em óbitos. Por outro lado, existe o problema da desinformação sobre a origem da doença, principalmente no distrito de Gurué. (O País, 16 de Março de 2011)

Recaptura do "Vega 5": Libertados 13 moçambicanos. E os restantes seis onde andam?
O Governo moçambicano diz que 13 dos 74 tripulantes que se encontravam a bordo da embarcação de pesca “Vega 5”, propriedade da empresa Pesca Mar, recapturada na última segunda-feira, são de nacionalidade moçambicana. Assim, faltam por resgatar seis moçambicanos, uma vez que aquando da captura a embarcação, a 27 de Dezembro último, a mesma transportava a bordo 24 tripulantes, dos quais 19 cidadãos nacionais, dois espanhóis e três indonésios, Entretanto, informações vindas da Espanha, citadas pelo jornal “La Voz de Galícia” indicam que, dos resgatados, apenas 12 são moçambicanos e um indonésio, e que os dois espanhóis estariam salvos, uma vez que os mesmos haviam sido colocados em terra pelos sequestradores. (Radio Moçambique)