quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Assim vai Moçambique


Guebuza recebe embaixador do "African Presidential Archives and Research Centre"
O Presidente Armando Guebuza recebeu ontem (16) em audiência o embaixador do “African Presidential Archives and Research Centre”, Charles Stith, que se encontra a fazer uma digressão por vários países africanos para entregar aos respectivos estadistas uma cópia do relatório “African Leaders State of Africa Report 2010”. O documento será tema de debate na Mesa Redonda Presidencial a ter lugar em Junho próximo nas Maurícias. O relatório, o nono desde a criação do African Presidential Archives and Research Centre (APARC), em 2002, é um dos seus projectos centrais e retrata uma perspectiva sobre África, reflecte sobre o seu desenvolvimento positivo rumo às reformas democráticas e de mercado, enquadrando a visão e estratégias dos seus líderes eleitos democraticamente. (Fonte: Rádio Moçambique) 

Nas Assembleias de voto: Eleitores em serviço votam sem estar inscritos
Todos os eleitores que se encontrem a trabalhar fora dos seus locais de registo eleitoral poderão exercer o seu direito de voto nos lugares onde estejam em serviço. A medida inserida na proposta de revisão da Lei 7/2007, de 26 de Fevereiro, atinente à Eleição do Presidente da República e dos deputados da Assembleia da República, deverá abranger os delegados de candidatura, jornalistas, agentes da Polícia e observadores nacionais. A actual lei refere que apenas gozam desta prerrogativa os profissionais da comunicação social e da PRM.  (Fonte: Jornal Noticias)

Moçambicanos preparados para a área dos Petróleos
Jovens moçambicanos deverão beneficiar de formação técnico-profissional no sector petrolífero em Angola. Com esse propósito, o Ministério dos Recursos Minerais e o Instituto Nacional de Petróleos de Angola rubricam hoje, em Maputo, um protocolo de cooperação que visa definir e operacionalizar os mecanismos de acolhimento e de formação, por parte dos angolanos, de estudantes moçambicanos. (Fonte: Jornal Noticias)

Grupo Tata Chemicals pretende produzir cem milhões de litros/ano de Etanol em Sofala
O investimento “Tata Chemicals” na produção de biocombustíveis em Moçambique deverá ser realizado na província central de Sofala, onde aquela companhia indiana ambiciona produzir cerca de 100 milhões de litros de etanol por ano. Em Janeiro, esta companhia indiana anunciou, sem  avançar detalhes, um projecto para a produção de biocombustíveis em Moçambique, através de um investimento inicial calculado em 15 milhões de dólares. Segundo a “Biofuels Digest”, uma publicação do ramo de biocombustíveis, este investimento indiano vai ser aplicado numa área inicialmente desenvolvida pelo grupo Grown Energy em 2009, no distrito de Chemba, em Sofala, ocupando uma área de 15 mil hectares. (Fonte: Rádio Moçambique)

 Nampula: até ao fim de 2011 todas vilas-sede distritais estarão ligadas à energia da HCB
As autoridades governamentais de Nampula reiteram que, até o final do presente ano, todas as vilas-sede dos 21 distritos que comportam a província mais populosa do país, vão consumir energia da Hidroeléctrica de Cahora Bassa, com a concretização dos projectos de electrificação das vilas distritais de Mecubúri, Mogincual, Nacarôa e Lalaua, cujas obras estão já em curso e têm fundos disponíveis. O Executivo de Nampula diz estar ciente de que, com a disponibilidade deste recurso energético àquelas zonas, vai impulsionar o desenvolvimento social e económico, reduzindo-se assim os altos índices de pobreza absoluta. (Fonte: Rádio Moçambique)

HIV/Sida consome parte considerável do Orçamento do Estado
Parte considerável do orçamento do Estado moçambicano é dispendido em actividades ligadas ao HIV/SIDA, anunciou ontem, em Maputo, o secretário permanente do Ministério da Planificação e Desenvolvimento, Salim Valá, durante 1º Fórum Anual de Reflexão Social. Apresentando um tema intitulado “Impacto Económico do HIV/SIDA em Moçambique”, Valá disse que o Governo projecta alocar 7,5 biliões de meticais (cerca de 239,6 milhões de dólares) para programas associados com o HIV/SIDA no período de 2010/2013. Este valor inclui cerca de 800 milhões de meticais anuais que o país tem vindo a canalizar para os diversos ministérios do país para o financiamento dos programas de género. (Fonte: Rádio Moçambique).

Instalado conflito entre Polícia e tribunal em Manica
Está instalado um conflito institucional entre a Polícia e o Tribunal Distrital de Manica, suscitado pela condenação do comandante da PRM naquele distrito, Alfredo Machava, acusado de prática de três crimes, nomeadamente a condução ilegal, atropelamento e abandono da vítima, e homicídio involuntário. O juiz Joaquim Longomane, que julgou o comandante distrital da PRM de Manica, condenou-o a uma pena de três meses de prisão efectiva, não caucionável. O comandante da Polícia foi condenado ainda a pagar três mil meticais como multa ao tribunal. Esta situação precipitou o conflito institucional entre aquelas instituições, e os agentes da Polícia que guarneciam o tribunal deixaram de o fazer, como forma de retaliação à condenação do seu comandante.( Fonte: Canal de Moçambique)