quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Os bispos católicos de Moçambique alertaram para a possibilidade do regresso do país o mono partidarismo.

Por isso, disseram que a próxima revisão constitucional é um momento e um exercício delicado que poderá no entanto ser um exemplo de maturidade politica e uma oportunidade  para se dar um verdadeiro exemplo de democracia.

D. Lúcio Muandula, Presidente da Conferência Episcopal, disse à Voz da América que, ao faklar do mono-partidariosmo, a Conferencia não  expressa uma preocupação mas constata, sim, que o dia a dia do país faz intuir uma tendência muito forte em direcção ao mono-partidarismo.

A este respeito fez notar, como exemplo, a situação na província de Gaza onde a presença de partidos políticos da oposição é quase que inexistente tornando o mono partidarismo algo que existe na prática.

No que diz respeito á revisão constitucional D. Lúcio disse que embora se fale muito na revisão não se saber ainda o que se pretende modificar.

Para o presidente da Conferência há que mudar, para simplificar e aprofundar a democracia. Em qualquer revisão constitucional deve-se também saber quem vai fazer a revisão e quem vai contribuir.

Fonte: Voz da América.