quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Cólera alastra entre 360000 pessoas atingidas pelas cheias no Benim

Mais de 360 000 pessoas foram atingidas pelas cheias no Benim, 43 perderam a vida e 97 815 carecem de abrigo, informou o Gabinete de Coordenação dos Assuntos Humanitários (OCHA), que precisou que 55 575 casas e 276 escolas foram inundadas.

As chuvas diluvianas que se abateram sobre o país provocaram cheias que afectam agora 42 municipios dos 77 que constituem o país, ou seja, cerca de dois terços da sua superfície. Estas cheias geraram um aumento dos casos de cólera: registaram-se mais de 800 casos, dos quais resultaram 7 mortes. Segundo o OCHA “teme-se que a epidemia se propague”.

O Programa Alimentar Mundial (PAM) está pronto a distribuir 445 toneladas de milho e 87 toneladas de óleo alimentar às populações deslocadas. Pelo seu lado, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) distribuiu alimentos terapêuticos a hospitais e a centros de saúde de três freguesias e um milhar de bidões para o armazenamento de água potável e lançou operações de desinfecção de fossas e latrinas.

A ONU e os seus parceiros no terreno iniciaram a distribuição generalizada de tendas e toldos às vítimas, assim como de artigos não alimentares, nomeadamente cobertores, vestuário, reservatórios e latrinas provisórias.

Foi elaborado um pedido de ajuda no valor de 8 milhões dólares ao Fundo Central de Resposta a Situações de Emergência da ONU (CERF), para fornecer ajuda alimentar e nutricional, abrigos de emergência, ajuda médica, água potável e kits de saúde e de higiene.

O OCHA distribuiu também donativos em espécie para a compra de tendas e para o apoio às operações de logística em curso. “Um apelo aos fundos de emergência, destinado a reforçar a ajuda às vítimas, pode vir a ser dirigido aos Estados-membros, caso seja necessário”, informou ainda o OCHA.