sexta-feira, 23 de outubro de 2009

EUA LANÇAM POLÍTICA DE INCENTIVOS E PRESSÃO PARA DETER GENOCÍDO EM DARFUR

O presidente Barack Obama advertiu que os Estados Unidos aumentarão a pressão sobre o Sudão se o novo governo desse País não responder à nova política de incentivos para deter o genocídio e os "abusos" em Darfur. "Devemos buscar um fim definitivo para o conflito, os importantes abusos aos direitos humanos e o genocídio em Darfur", indicou Obama em um comunicado emitido pela Casa Branca, pouco depois que o Departamento de Estado divulgou sua nova estratégia para a paz no Sudão.

A secretária de Estado, Hillary Clinton, revelou que os EUA oferecerão ao Sudão incentivos, se contatarem mudanças concretas para a paz. "A avaliação dos progressos e as decisões relativas aos incentivos e desestímulos serão baseadas nas mudanças verificáveis das condições no terreno", acrescentou Hillary Clinton à imprensa, revelando a nova política dos EUA naquele país.

"Se o governo do Sudão actuar para melhorar a situação no local e fazer avançar a paz, haverá incentivos. Se não o fizer, haverá uma maior pressão imposta pelos Estados Unidos e a comunidade internacional", acrescentou Obama. "O governo do Sudão deve cumprir com suas responsabilidades para dar passos concretos na nova direcção", acrescentou.